Utilizando a pg_stat_activity para analisar estatísticas do PostgreSQL

Recentemente precisei analisar e dimensionar as conexões estabelecidas e os processos que estavam sendo executados em cada uma das conexões no PostgreSQL, o banco de dados possui uma série de estruturas que permitem recuperar tais informações estatísticas.

Análise das Conexões Estabelecidas


Um cenário comum quando precisamos analisar a performance dos nossos sistemas, é o levantamento das conexões estabelecidas com o banco de dados, tal informação é útil para:

  •  Analisarmos se o pool esta corretamente a dimensionado;
  • Analisar quantas conexões estão sendo utilizadas;
  • Analisar se existem muitas conexões alocadas e ociosas com a base de dados.
Em muitas aplicações podemos encontrar problemas relacionados a integração entre o aplicativo e o banco de dados.

Coleta de Estatísticas no PostgreSQL


O  PostgreSQL possui uma série de views que nos fornecem dados estatísticos e gerenciais sobre as base de dados, para mais detalhes podemos consultar o site oficial, onde temos todos os dados que podemos utilizar para o monitoramento:


Vamos nos concentrar na view pg_stat_activity, ela fornece informações sobre todas as conexões alocadas e o que esta sendo executado em cada uma delas.

Para ver o funcionamento, criei um database chamado bd_analise, e agora vamos rodar a seguinte query em nosso banco de dados:


select 
    datid, datname, pid, usename, query_start, waiting, state, query 
from 
    pg_stat_activity;

Como resultado, teremos apenas uma simples conexão com nosso banco de dados, isto porque, não temos nenhuma aplicação conectada no momento, veja abaixo:

Resultado da execução da query sobre a view pg_stat_activity.

Agora para simular um ambiente real, irei executar um aplicativo que irá criar um pool de conexões com 10 conexões, e novamente executar a query de estatística, o resultado será como o abaixo:

Resultado após criação de um pool com 10 conexões.

Podemos analisar algumas informações importantes no resultado:

  • datid: Identificação da conexão;
  • datname: Nome da base de dados;
  • pid: Identificação do processo de execução;
  • usename: Nome do usuário;
  • query_start: Horário em que a consulta foi iniciada;
  • waiting: Verifica se a conexão esta em espera;
  • state: Estado atual da conexão;
  • query: Query mais recente executada.

Obs: Existem outras colunas que podem ser utilizada para uma análise mais detalhada, isso depende da informação que necessitamos encontrar na análise.

Além da view pg_stat_activity, existem outras que possuem finalidades diferentes, para mais detalhes, consulte a documentação oficial, lá existem explicações detalhadas para as diversas análises possíveis.


Comentários

Popular Posts

Criando arquivos de log com Log4J

Monitorando o Tomcat com Java VisualVM

Gerenciamento de Transações com EJB - Parte 2

Injeção de dependências em Java EE usando @Inject, @EJB e @Resource ?

AngularJS - Formatando Datas com o Filter Date

JBoss AS 7 - Instalação e Configuração

Configurando o arquivo application.properties do SpringBoot

Métodos Utilitários da Classe String

Criando Módulos e DataSources no Wildfly

Criando um Projeto com Spring Boot