Configurando o arquivo application.properties do SpringBoot

Ao trabalhar com SpringBoot, nos deparamos com várias configurações que devem ser realizadas, com isso, é necessário conhecer o arquivo onde adicionamos as configurações para o projeto.

Tipos de Arquivos


O SpringBoot permite utilizar 2 diferentes tipos de arquivos de configurações:
  • application.properties (Properties);
  • application.yml (Yml).
Por padrão e geralmente o mais utilizado é o application.properties, mas é uma opção que o framework nos fornece, as configurações adicionadas em ambos os arquivos são as mesmas.

Exemplo de Configuração


O arquivo de configuração deve conter as configurações essenciais para o uso do SpringBoot, em seu projeto, vamos ver alguns exemplos:
  • spring.application.name: Nome da aplicação;
  • server.port: Porta qual o container embedded irá alocar;
  • server.compression.enabled: Habilita a compressão da resposta http;
  • logging.level.*: Habilita o Logging já configurado.
Existem uma grande quantidade de informações que podem ser adicionadas ao arquivo de configuração, o uso depende das necessidades do seu projeto.

O SpringBoot disponibiliza uma documentação ampla onde podemos entender todas as configurações do application.properties:


Dicas para criar o application.properties


Um arquivo de configuração é onde adicionamos informações importantes para o projeto, então ele deve ser bem estruturado para que outras pessoas possam manter ou administrar a aplicação, vamos listar alguns detalhes que pode deixar nosso arquivo mais organizado:
  • Identação das configurações;
  • Comentários;
  • Somente configurações necessárias;
  • Referências externas.
Até a próxima.

Referências


Criando um Projeto com Spring Boot

Hoje iremos analisar alguns projetos da plataforma Spring e entender como podemos iniciar um novo projeto utilizando Spring Boot.

A plataforma Spring sempre foi repleta de recursos que a fazem ser uma ótima alternativa para o desenvolvimento de aplicações Java Enterprise, dentro da plataforma temos vários componentes que ajudam no desenvolvimento, vamos listar os mais famosos:
  • Spring Core: Este é o núcleo da plataforma, este é a base para os demais projetos, responsável pela parte de injeção de dependência e  IoC;
  • Spring MVC: Este é o framework MVC apontado por pesquisas, como sendo o mais utilizado em todo mundo, ele trabalha no estilo Action Based, e possui recursos muito interessantes para trabalhar com Web em geral;
  • Spring Data: Este projeto ajuda na parte de persistência, facilitando na integração com os mais diferentes resources de persistência, JDBC, JPA, Bancos NoSQL, entre outras integrações;
  • Spring Security: Este é responsável pela parte de segurança das aplicações, podemos controlar acesso a objetos, autenticação e autorização em aplicações web, token em web service RestFul, entre outras funcionalidades;
  • Spring Boot: Responsável por fornecer uma configuração simplificada de todos os componentes da plataforma Spring, além de permitir a execução da aplicação de diferentes formas, podendo ser Standalone, Embed Container ou Deploy tradicional.
Existem diversos projetos na plataforma Spring, quando vamos iniciar um projeto precisamos configurar as dependências dos recursos que necessitamos, para esta tarefa o Apache Maven é a melhor opção.

Criando um Projeto com Spring Boot


Podemos criar um projeto com Spring Boot de varias formas, as mais comuns são:
  • Criar utilizando a dependência explicita no arquivo pom.xml; 
  • Utilizar algum archetype Maven;
  • Utilizar a ferramenta Spring Initializr.

Utilizando o Spring Initializr


Esta ferramenta é muito útil para criarmos um novo projeto utilizando Spring Boot, vamos analisar sua utilização:

Acessar a url http://start.spring.io/, teremos o seguinte resultado:

Página inicial do Spring Initializr.
Aqui temos as seguintes opções:
  • Gerar utilizando Maven ou Gradle;
  • Escolher a versão do Spring Boot;
  • Definir o GroupId;
  • Definir o ArtifactId;
  • Adicionar as dependências que necessitamos (No caso adicionamos apenas o Web).
Após fazer o download do projeto (no exemplo, Maven Project), teremos o seguinte pom.xml:


<?xml version="1.0" encoding="UTF-8"?>
<project xmlns="http://maven.apache.org/POM/4.0.0" 
         xmlns:xsi="http://www.w3.org/2001/XMLSchema-instance"
               xsi:schemaLocation="http://maven.apache.org/POM/4.0.0 
                                   http://maven.apache.org/xsd/maven-4.0.0.xsd">
 <modelVersion>4.0.0</modelVersion>

 <groupId>com.example</groupId>
 <artifactId>demo</artifactId>
 <version>0.0.1-SNAPSHOT</version>
 <packaging>jar</packaging>

 <name>demo</name>
 <description>Demo project for Spring Boot</description>

 <parent>
    <groupId>org.springframework.boot</groupId>
    <artifactId>spring-boot-starter-parent</artifactId>
    <version>1.3.5.RELEASE</version>
    <relativePath/> 
 </parent>

 <properties>
    <project.build.sourceEncoding>UTF-8</project.build.sourceEncoding>
    <java.version>1.8</java.version>
 </properties>

 <dependencies>
    <dependency>
      <groupId>org.springframework.boot</groupId>
      <artifactId>spring-boot-starter-web</artifactId>
    </dependency>
  
    <dependency>
      <groupId>org.springframework.boot</groupId>
      <artifactId>spring-boot-starter-test</artifactId>
      <scope>test</scope>
    </dependency>
 </dependencies>
 
 <build>
    <plugins>
      <plugin>
        <groupId>org.springframework.boot</groupId>
        <artifactId>spring-boot-maven-plugin</artifactId>
      </plugin>
    </plugins>
 </build>
</project>

Agora basta importar o projeto dentro da IDE de preferência e dar inicio no projeto com Spring Boot.
 
Até a próxima.

Referências