Pular para o conteúdo principal

Ferramentas Gráficas para MongoDB

Olá pessoal, hoje iremos analisar algumas ferramentas gráficas para utilização do banco de dados MongoDB.

As Ferramentas

Em banco de dados relacionais é comum interagirmos com os databases por meio de alguma ferramenta gráfica, por exemplo, com PostgreSQL podemos usar o pgadmin, com Oracle temos o SQL Developer, entre outras.

Com MongoDB, além do tradicional console, temos várias opções no mercado, sendo elas open source ou pagas, vou listar 2 que venho utilizando:
  • Robo3T (conhecido como Robomongo);
  • NoSQLBooster for MongoDB.


Robo3T

Esta foi a primeira ferramenta na qual tive contato ao entrar no mundo do MongoDB, anteriormente era conhecida como RoboMongo, ela possui uma interface simples e de fácil utilização e está disponível para Linux. Mac e Windows.


Interface inicial do Robo3T.

Uma das grandes vantagens que vejo nesta ferramenta é a facilidade de realizar consulta e visualizar os dados, para isso basta clicar sobre uma coleção e a consulta já será realizada fornecendo diferentes opções de visualização, sendo em tree, table ou json. 

Visualização de dados de uma coleção.

Esta é uma ferramenta que venho utilizo bastante, e que também possui uma boa aceitação pelo comunidade de desenvolvimento.

NoSQLBooster for MongoDB

Esta ferramenta é mais robusta e com vários recursos, sua interface lembra uma IDE, onde temos vários recursos interessantes mesmo utilizando a versão free, esta disponível para Linux, Mac e Windows.



Interface inicial do NoSQL Booster for MongoDB.

Até o momento possui uma edição free para uso pessoal/comercial mas com funções limitadas, para detalhes sobre licença e termos de uso, consulte o site oficial da ferramenta.

Detalhes sobre versão e descrição de licença.

No site existe listas de comparação de features disponíveis em cada versão, vale a pena analisar e definir qual versão se adapta melhor a sua necessidade:


A visualização dos dados é bem detalhada, possuindo recursos bem interessantes como exportação, manipulação de dados direto no grid, entre outras. 

Visualização de dados de uma coleção.

A ferramenta possui um recurso bem interessante, ao clicar sobre uma coleção ou index será exibido informações administrativas, como tamanho em disco, engine, etc, isso ajuda bastante quando temos que analisar recursos utilizados pelo database.

Visualizando detalhes da coleção.

Conclusão

Existem várias outras ferramentas disponíveis no mercado, listei as 2 que tenho experiência, e atualmente tenho utilizado, acredito que vale a pena realizar testes e ter ambas em seu ambiente, dessa forma será aproveitado o melhor de cada uma delas.


Referências



Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Utilizando LocalDate, LocalDateTime e LocalTime na Prática

Tudo bem pessoal, hoje iremos avaliar e analisar operações de manipulação de Datas envolvendo a JavaTime API introduzida no Java 8.

Exemplos da java.time API
Já se passaram alguns anos desde o lançamento do Java 8 e mesmo após este período, há empresas que desconhecem o poder da java.time API, esta foi uma nova API de datas introduzida no Java 8 visando resolver problemas que tínhamos com as velhas classes Date e Calendar.

Vamos mostrar vários exemplos práticos do uso da API:
Criação de objetos No exemplo abaixo, estamos criando os objetos para manipulação de datas, perceba que temos 3 tipos, sendo LocalDate para manipular datas, LocalDateTime para manipular data/hora e LocalTime para horas:
LocalDate localDate = LocalDate.now(); LocalDateTime localDateTime = LocalDateTime.now(); LocalTime localTime = LocalTime.now();
Utilizando formatação Aqui realizamos a operação de formatação, perceba que não foi necessário utilizar a classe SimpleDateFormat, que usaríamos em conjunto com D…

Lendo e Manipulando arquivos CSV com Java

Olá hoje veremos como realizar a leitura e manipulação de arquivos CSV com Java, mostrando que as novas versões da plataforma Java deixaram algumas tarefas simples de serem realizadas.

Exemplo de Arquivo Hoje em dia é comum ao realizar integrações ou carga de dados o uso de arquivos CSV, isto porque, este arquivo possui uma estrutura de fácil entendimento e simples de manipular na maioria das plataformas de desenvolvimento.

Para realizar a leitura dos dados vamos manipular um arquivo com as seguintes colunas: namecpfagephone address:

name;cpf;age;phone;address caio;123456789;20;1145223643;AvenidaPaulista vinicius;147852369;18;1125253625;AvenidaManoel sandra;963258741;30;1174587858;RuaTeixeira regina;125478522;40;1145254536;RuaFernando fernando;785245563;42;1145253669;RuaPereira augusto;456123014;50;1125363633;AvenidaPaulinia maria;456123789;10;1125455525;AvenidaNossaSenhora
Para representar os dados em objetos Java iremos utilizar a seguinte classe:

importlombok.AllArgsConstruc…

Versionamento de Banco Dados com Flyway

Olá pessoal, hoje iremos analisar e aprender como realizar o versionamento e gerenciamento das bases de dados relacionais utilizando o framework Flyway.

Versionamento de Banco Dados Ao trabalhar com desenvolvimento de sistemas é comum realizarmos o versionamento, isso porque uma aplicação pode necessitar de correções, novas funcionalidades e evoluções, onde para garantir a compatibilidade e cuidar do seu ciclo de vida, geramos versões onde é especificado quais itens estão presentes em cada release.
Vamos imaginar seguinte cenário: Sistema ERP1.0.0: Entrega dos módulos Financeiro e RH;1.1.0: Entrega do módulo Contas a Receber. Perceba que a ideia é controlar o que cada versão possui de diferente, e para controlar essas mudanças no lado da aplicação existem várias técnicas e ferramentas, mas e para controlar as mudanças no lado do Banco de dados ? 
Para isso podemos utilizar ferramentas de versionamento que ajudam a realizar este controle, a ferramenta que iremos utilizar é o Flyway.
Con…